Cultura científica e sociedade I

Docente responsável: Ana Delicado, Instituto de Ciências Sociais

Outros Docentes: Rui Agostinho (Faculdade de Ciências), Pedro Reis (Instituto de Educação)

Objetivos da UC:

Esta unidade curricular tem por objetivo discutir a problemática da cultura científica, dar a conhecer temáticas transversais à ciência contemporânea e proporcionar uma visão abrangente das ligações entre ciência e sociedade.

Visa ainda disponibilizar exemplos de casos de estudo neste domínio, estimular o interesse pelos diferentes temas abordados e providenciar instrumentos para aprofundar pesquisas autónomas sobre eles, sensibilizar para a importância do envolvimento dos investigadores com os seus públicos.

Pretende-se que os alunos:

1- Compreendam a problemática da cultura científica

2- Discutam temáticas transversais à ciência contemporânea

3- Analisem exemplos de casos de estudo neste domínio

4- Desenvolvam pesquisas autónomas sobre os assuntos

5- Discutam as especificidades do contexto português

6- Reflitam sobre as práticas de comunicação de ciência

7- Compreendam a importância do envolvimento dos investigadores com os seus públicos

Conteúdos programáticos:

  1. Da compreensão pública da ciência ao envolvimento dos públicos na ciência
  2. Perceções da ciência pelo público
  3. Políticas e financiamento de divulgação de ciência na Europa e em Portugal
  4. Responsible research and innovation
  5. Open science
  6. Género na ciência e na comunicação de ciência
  7. Risco e tecnologia
  8. Controvérsias sociotécnicas e socioambientais

Metodologia de ensino:

Todas as aulas serão Teórico-Práticas: exposição do docente sobre o tema do conteúdo programático respetivo, seguida de um período de discussão. A exposição do docente será constituída por um enquadramento da temática, com a apresentação dos principais conceitos e abordagens, que será complementado com a análise de estudos de caso. Em cada aula será indicada uma referência bibliográfica principal e um conjunto de referências acessórias. Procurar-se-á encaminhar a discussão de forma a abranger áreas de interesse dos alunos (em que pretendem desenvolver a sua dissertação, projeto ou relatório de estágio). Prevê-se a inclusão de oradores convidados, especialistas nos temas, e a realização de visitas de estudo.

A avaliação será sustentada na participação nas aulas (20%) e num trabalho final, escrito, de cerca de 10 páginas (80%), a desenvolver sobre um dos itens do conteúdo programático. Haverá orientação tutorial para esclarecimento de dúvidas e preparação das avaliações.

Bibliografia principal

Costa, A. F., C. P. Conceição e P. Ávila (2007) “Cultura científica e modos de relação com a ciência”, in A. F. Costa, F. L. Machado e P. Ávila (orgs.), Sociedade e Conhecimento Portugal no Contexto Europeu, Lisboa: Celta, 61 – 83.

Bucchi and B. Trench (eds), Handbook of Public Communication of Science and Technology, London: Routledge

Bartling, S. F. S., & Friesike, S. eds. (2014). Opening Science. The Evolving Guide on How the Internet is Changing Research, Collaboration and Scholarly Publishing Springer-Verlag GmbH.

Collins, H. (2014), Are we all scientific experts now?, Cambridge: Polity Press

Owen, R., Macnaghten, P., & Stilgoe, J. (2012). Responsible research and innovation: From science in society to science for society, with society. Science and Public Policy, 39(6), 751-760.

Etzkowitz, Henry et al. (2008). The coming gender revolution in science. In E.J. Hackett et al. (eds), The handbook of Science and Technology Studies. Cambridge MA: MIT Press, pp. 403-429.

Reis, P. (2014). Promoting students’ collective socio-scientific activism: Teacher’s perspectives. In S. Alsop & L. Bencze (Eds.), Activism in science and technology education (pp. 547-574). London: Springer.