Cultura científica e sociedade II

Docente responsável: Ana Delicado (Instituto de Ciências Sociais) e Cristina Luís (Faculdade de Ciências)

Outros Docentes: Bruno Pinto, Filipa Vala, Patrícia Garcia Pereira, Rui Agostinho (Faculdade de Ciências) e Cecília Galvão (Instituto de Educação)

Objetivos da UC:

Esta unidade curricular tem como objectivos principais abordar e discutir tipologias e estratégias utilizadas na criação e promoção de cultura científica e estruturar as fases do desenvolvimento de projetos para implementação de atividades nesta área. Ou seja, por um lado debater a definição de objectivos (comunicar o quê), a audiência alvo (comunicar para quem) e a selecção do tipo de actividade que sirva ambos (comunicar como) e, por outro lado, aprender a planear a produção dessas actividades (desenvolvimento do dossier de projecto para apresentação a possíveis parceiros, implementação, avaliação do seu impacto).

Pretende-se que os alunos:

1. Aprendam a relacionar objectivos, audiência e actividade: sejam capazes de avaliar e decidir qual o formato mais apropriado para comunicar um resultado ou uma ideia científica, definindo os seus objetivos e público-alvo

2. Desenvolvam uma avaliação crítica das vantagens e desvantagens de diferentes tipologias, estratégias, media

3. Adquiram noções básicas de produção para diferentes estratégias e media

4. Interajam com uma componente mais prática de promoção da cultura científica

5. Conheçam e discutam vários exemplos de casos de estudo neste domínio

6. Desenvolvam um dossier de projecto de comunicação de ciência, definindo o seu conteúdo e as várias etapas de produção

Conteúdos programáticos:

Instrumentos e estratégias para a criação de cultura científica:

  1. Audiovisual
  2. Banda desenhada e animação
  3. Exposições
  4. Jogos
  5. Participação pública na investigação científica
  6. Ciência e arte

Metodologia de ensino:

Todas as aulas serão Teórico-Práticas: exposição do docente sobre o tema do conteúdo programático respetivo, seguida de um período de discussão. A exposição do docente será constituída por um enquadramento da temática, com a apresentação dos principais conceitos e abordagens, que será complementado com a análise de estudos de caso. Em cada aula será indicada uma referência bibliográfica principal e um conjunto de referências acessórias. Procurar-se-á encaminhar a discussão de forma a abranger áreas de interesse dos alunos (em que pretendem desenvolver a sua dissertação, projeto ou relatório de estágio). Prevê-se a inclusão de oradores convidados, especialistas nos temas, e a realização de visitas de estudo.

A avaliação será sustentada na participação nas aulas (20%) e num trabalho final, escrito, de cerca de 10 páginas (80%), a desenvolver sobre um dos itens do conteúdo programático. Haverá orientação tutorial para esclarecimento de dúvidas e preparação das avaliações.

Bibliografia principal

Bubela, T. et al (2009). Science communication reconsidered. Nature Biotechnology 27(6): 514-18

Farinella, M. (2018). The potential of comics in science communication. JCOM 17 (01): Y01

Galvão, C. (2006). Ciência na literatura e literatura na ciência. Interacções 2 (3): 32-51. Disponível em http://nonio.eses.pt/interaccoes/index.htm

Lewenstein, B.V. (2016) Can we understand citizen science? JCOM 15 (1): 1-5

Martin, V.Y. (2017) Citizen science as a means for increasing public engagement in science: presumption or possibility? Science Communication, 39(2): 142–168

Spiegel et al (2013) Engaging teenagers with science through comics. Research in science education 43 (6): 2309-2326.

Sugimoto, C. R. & M. Thelwall (2013). Scholars on soap boxes: Science communication and dissemination on TED Videos. Journal of the American Society for Information Science and Technology: 10.1002/asi.22764